Sabesp alerta que metro cúbico mais barato reduz conta de água

Publicado por Emilio Martins em

th3S270D2ZA partir do dia 1º de maio, a Sabesp deixará de conceder bônus e aplicar tarifa de contingência nas contas dos clientes da Região Metropolitana de São Paulo. Ou seja, desde o dia 1º de abril, quem consumiu menos ou mais água não vai pagar multa e nem receber bônus nas contas com vencimento em maio. No entanto, isso não quer dizer que os clientes não possam ter uma conta mais barata. Desde que haja consumo consciente da água, é possível sim pagar menos.

A estrutura tarifária da Sabesp sempre valorizou o cliente que consome menos água. Isto é, quanto menor o consumo do cliente, mais barato é o metro cúbico da água, pois a estrutura é progressiva.

Por exemplo, o cliente residencial normal que consome até 10m³ paga R$ 2,06 por metro cúbico; entre 11m³ e 20 m³, o valor do metro cúbico é de R$ 3,23; já o consumo acima de 21m³, o cliente pagará R$ 8,07 o metro cúbico. Logo, se o cliente reduziu o perfil de consumo de 24m³, antes da escassez para 19 m³ após a crise, ele saiu de uma faixa de R$ 8,07 para uma faixa de R$ 3,23. Ou seja, pagará menos que a metade da faixa anterior, reduzindo o consumo em 30% e diminuindo o valor da conta em quase 50%.

“Isso comprova que a Sabesp sempre respeitou o cliente que consome menos água. Portanto, para as pessoas que não abrem mão do desconto na conta de água, é fundamental o consumo responsável da água”, explica a gerente de relacionamento com cliente, Samanta Tavares de Souza.

Tabela de tarifas – Região Metropolitana de São Paulo

Tabela

Categorias: Noticias

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.