REUTILIZAÇÃO DE ÁGUAS DE CHUVAS

Publicado por Emilio Martins em

Reaproveitamento-de-Água-da-Chuva-5-500x407Com a falta de água em nosso planeta por motivos climáticos ou por escassez das reservas naturais da terra, temos que cuidar de nosso planeta para as gerações futuras e atuais.

Com pouquíssimo investimento podemos fazer uma cisterna nas nossas residências ou empresas para reaproveitamento de águas de chuvas, claro com estudo prévio da quantidade e frequência das chuvas nas nossas regiões e com uma filtragem simples e com cloração pode ser usada para uso em bacias sanitárias, lavagem de pisos, irrigação de jardins, etc.

As cisternas podem ser enterradas ou sobre o piso ou onde exista condições de ser instalada. Se for sobre o piso deve ficar acima do mesmo de 40 a 50 cm para evitar contaminação por entrada de bichos e pequenos animais.

Recomenda-se que chuvas, garoa com volume de inferior a 3 mm devem ser descartadas por esse pequeno volume de água lavar os telhados e calhas, de fezes de pássaros, poeira, poluição que se depositam sobre os telhados. Aconselha-se a captação de água de telhados ou de locais (pisos) que não tenha, trafego de animais, carros, pessoas, etc para evitar contaminação.

O dimensionamento de cisterna a ser construída deve se considerar o uso de água de reaproveitamento de chuvas por dia, que deve ser considerado o abastecimento de bacias sanitárias, lavagem de pisos e irrigação de jardins, em conjunto com o volume médio de precipitações climáticas na sua região e periodicidade de chuvas.

Deve-se orientar pela “NBR 15.527/07 Água de chuva – Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis – Requisitos” para execução de sistema de reaproveitamento de águas de chuvas de acordo com sua necessidade e precipitações climáticas.

Tratamos de dois itens no blog: www.agua4u.marsaneng.com.br que acredito que deveriam ser leis nacionais como o reaproveitamento das águas de chuvas para novas construções a partir de 250 m² de área construída com definição do mínimo de sua utilização  e individualização de água para condomínios residenciais e comerciais, com incentivos em impostos, para contribuir para a sustentabilidade do planeta.

Faça seu comentário e opine sobre está matéria no blog: www.agua4u.marsaneng.com.br

Categorias: Noticias

1 comentário

Avatar

Emilio Berbari Martins · 31 de março de 2016 às 19:34

Pode ser utilizado qualquer material, mas que tenha resistência as forças de fora para dentro e ao contrario e seja impermeável.

1) Cisterna enterrada
Aconselha-se adotar a execução de cisterna em concreto estrutural ou alvenaria armada para que tenha resistência a pressões internas e externas do local onde for instalada. Deve ser impermeabilizada na parte externa e interna, para evitar contaminação.
Pode ser adotado caixas fornecidas e vendidas no mercado, mas deve se executar célula de proteção que resista as pressões externas do local a ser instalada.
Outro detalhe e verificar se o lençol freático está abaixo no nível de apoio de sua cisterna, para evitar que levite pela força do lençol freático.

2) Cisterna acima do piso
Neste caso de ter o inconveniente de ocupar espaço físico e muito mais simples, podendo ser utilizadas caixas d’agua encontradas no mercado.
Nunca deve se instalar a cisterna apoiada no piso, deve-se instalar de 40 a 50 cm acima do piso para evitar contaminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.