Programa Água Legal: Perda de 3,3 bilhões de litros serão evitados

Publicado por Emilio Martins em

Programa Água Legal: Governo prevê queda de 3,3 bilhões de litros em ligações clandestinas

Programa visa instalar ligações oficiais de água em regiões informais na Capital e Grande  São Paulo


                                                                               O governador Geraldo Alckmin lançou nesta terça-feira (21 de março de 2017),  o Programa Água Legal, uma iniciativa da Sabesp, que levará água potável a 160 mil imóveis na Grande São Paulo.

         A ação ajudará cerca de 600 mil moradores, que usam ligações de água clandestinas e, consequentemente, evitará a perda de 3,3 bilhões de litros de água tratada.

O investimento  usada de R$ 162 milhões  provisionado para até março de 2018, será destinado ao programa Água Legal, que instalará ligações oficiais em áreas informais na Capital e na Grande São Paulo.

A estimativa é que 3,3 bilhões de litros de água deixem de ser desperdiçados a cada mês, volume este capaz de abastecer uma cidade do tamanho de Santo André. Além disso, haverá a redução nas taxas de mortalidade infantil causadas por doenças relacionadas à contaminação.

     Outro benefício será visto pelos bairros vizinhos. Os vazamentos existentes nas áreas informais provocam diminuição na pressão de água na rede oficial, ocasionando o a escassez no abastecimento de água. 

  A iniciativa será implantada nas cidades atendidas pela Sabesp, em casas construídas em terrenos públicos e que não sejam áreas de proteção ambiental. Nesses locais de ocupação informal, a companhia de saneamento negocia autorizações individuais com as prefeituras, documentação necessária para implantar as tubulações nas ruas, já que uma lei federal impede a instalação de sistema de saneamento em áreas sem infraestrutura urbana.

          Todos os clientes residenciais que forem conectados na operação serão incluídos na tarifa social – que hoje é de R$ 7,59 para residências que consumam até 10 mil litros por mês, ou 33% da tarifa normal. Além da melhoria da saúde com a garantia de fornecimento de água de qualidade, entre os benefícios da regularização estão a valorização das áreas urbanas, a preservação do meio ambiente e a cidadania, já que o morador passa a ter um comprovante de endereço com a conta da água.

 

Fonte: http://site.sabesp.com.br/site/imprensa/noticias-detalhe.aspx?secaoId=65&id=7404

Edição: Emilio Berbari Martins

 



Gostou? Tem alguma dúvida? Tem interesse em recomendar ou fazer no seu condomínio?

Teremos o prazer em atendê-lo: relacionamento@marsaneng.com.br


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.